REDUÇÃO NO NÚMERO DE MORTES POR COVID-19: O QUE ISSO SIGNIFICA?

Autor*: Vitor Yukio Ninomiya

Após quase 600 mil mortes registradas até o final de setembro de 2021, desde o início da pandemia, parece que, finalmente, está havendo uma redução no número de vítimas fatais por COVID-19. Mas, cuidado, não se deixe enganar pela falsa sensação de que tudo está voltando ao normal. O número de óbitos e de internações, apesar de estar em queda, continua alto, se compararmos tais números com os demais países do mundo. No entanto, essa queda deve ser entendida como a eficácia das medidas de prevenção e, portanto, ainda devem ser mantidas, sem quaisquer alterações para que não sejamos surpreendidos com uma nova “onda” de casos da doença. Mas, afinal, quais seriam os reais motivos por trás dessa redução do número de mortes por COVID-19? Confira no texto a seguir!

A VACINAÇÃO EM ADOLESCENTES

Autor*: Pedro Otávio Oliveira Santos

No dia 15 de setembro de 2021, o Ministério de Saúde do Brasil ordenou que a vacinação contra covid-19 direcionada aos adolescentes sem nenhuma comorbidade fosse suspensa. Tal atitude foi tomada devido a uma morte ocorrida em um adolescente vacinado. Contudo, até o momento, nenhuma relação de nexo causal foi estabelecida entre o óbito e a vacinação, existindo diversos fatores de confusão que podem explicar a morte ocorrida. 

Logo em seguida à publicação do Ministério, diversas sociedades médicas publicaram seus manifestos contra a ação tomada de impedir a vacinação dos adolescentes, embasando suas notas técnicas em dados científicos de grande peso de evidência, ou seja, dados concretos extraídos de estudos bem conduzidos e confiáveis. 
Quer entender um pouco mais sobre como deve ser a vacinação na população adolescente? Acompanhe o nosso post a seguir e tire suas dúvidas!

A IMPORTÂNCIA DA 3ª DOSE

Autor*: Pedro Otávio Oliveira Santos

 Em julho de 2021, o Ministério da Saúde do Brasil tomou iniciativa para que, juntamente com a Universidade de Oxford, a eficácia da terceira dose da vacina contra o coronavírus fosse testada na população brasileira. Basicamente, as pessoas que já tiverem tomado duas doses de algum dos imunizantes, irão receber uma terceira dose (como um reforço), e estudos serão realizados para avaliar esta estratégia.

Além disso, esses estudos querem ainda avaliar se a terceira dose a ser recebida pelos pacientes pode ser com uma vacina de outra farmacêutica, ou seja, se ela poderia ser da Pfizer, Coronavac, Janssen ou Astrazeneca, mesmo se as duas primeiras não forem da farmacêutica em questão

Quer entender mais sobre como funciona a terceira dose da vacina contra a covid-19 e a sua importância? Leia o nosso post a seguir!

VACINAÇÃO COVID-19: VARIANTE DELTA E AS VACINAS NO BRASIL

Autor*: Vitor Yukio Ninomiya

Apesar da sensação de que o surgimento da variante delta do coronavírus é algo recente, tendo em vista o volume de notícias nos últimos meses, esta variante já completa quase um ano de sua primeira detecção, em outubro de 2020. Essa mutação do vírus SARS-CoV-2, antes conhecida como “variante indiana”, agora é mais comumente reconhecida como “variante delta”


 

© 2022 SES - Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais. Desenvolvido pela Assessoria de Comunicação Social.